Cego não mais - Blind no more

Já vi o mundo por vários versos
E sei que este não
Completa o que carrego
Não é contra minha vontade
A felicidade ser inatividade

Caminhei no vento
E soquei o vazio
Não é a felicidade
Que move
É o desejo que espreita
Expectativas e blinda
À existência do que não importa

Vi o mundo por várias dores
Mas não curei
Meus próprios pesares
Que me prendiam nós
Num sentimento de algo maior

Caminhei no vento
E soquei o vazio
Não é a felicidade
Que move
É o desejo que espreita
Expectativas e blinda
À existência do que não importa

Esvaziei a realidade objetiva
Meu querer inexistiu no meu ser

Caminhei no vento
E soquei o vazio
Não é a felicidade
Que move
É o desejo que espreita
Expectativas e blinda
À existência do que não importa

Desfiz as malas da expedição
Da procura do preenchimento
E completei, eu em mim.

Caminhei no vento
E soquei o vazio
Não é a felicidade
Que move
É o desejo que espreita
Expectativas e blinda
À existência do que não importa

Saí da normalidade
E fui
Viver na plenitude
No desencadeio do surreal ao nosso paradigma social
E vi, além da materialidade...

Caminhei no vento
E soquei o vazio
Não é a felicidade
Que move
É o desejo que espreita
Expectativas e blinda
À existência do que não importa

Aprofunde... Aprofundei...
Aprofundado...
Machucado e salvado...
Meu sonho não é nada senão desabrochar
Meu gosto não é nada senão amar

Saí da normalidade
E fui
Viver na plenitude
No desencadeio do surreal ao nosso paradigma social
E vi, além da materialidade...

Aprofunde... Aprofundei...
Aprofundado...
Machucado e salvado...
Meu sonho não é nada senão desabrochar
Meu gosto não é nada senão amar
I've seen the world for several verses
And I know this don't
Complete what I carry
It's not against my will
The happiness be inactivity

I walked in the wind
And punched the void
Is not happiness
That move
Is the desire lurking
Expectations and shields
For the existence of no matter

I saw the world for several pains
But not cured
My own regrets
That arrested me knots
A feeling of something bigger

I walked in the wind
And punched the void
Is not happiness
That move
Is the desire lurking
Expectations and shields
For the existence of no matter

Emptied the objective reality
My wanting not existed to be in my be

I walked in the wind
And punched the void
Is not happiness
That move
Is the desire lurking
Expectations and shields
For the existence of no matter

Unpacked the baggage of the expedition
From search of the filling
And complete me, I in myself.

I walked in the wind
And punched the void
Is not happiness
That move
Is the desire lurking
Expectations and shields
For the existence of no matter


I left the normality
And went
To live in the fullness
In the initiate surreal of our social paradigm
And saw, beyond the materiality...

I walked in the wind
And punched the void
Is not happiness
That move
Is the desire lurking
Expectations and shields
For the existence of no matter

Deepens... I delved...
Deepened...
Bruised and saved...
My dream is nothing but bloom
My taste is nothing but love


I left the normality
And went
To live in the fullness
In the initiate surreal of our social paradigm
And saw, beyond the materiality...

Deepens... I delved...
Deepened...
Bruised and saved...
My dream is nothing but bloom
My taste is nothing but love



Vontade de escrever poesia e deixar levar... 
Queria muito que se tornasse uma música e Florence cantasse

2 comentários:

  1. Achei incrível, com certeza vai virar uma bela musica. A letra está perfeita.. (Aprendi palavras diferentes tambem rs)

    Um grande beijo, adorei seu blog..

    http://www.sentimentosingelo.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
    Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    Beijinhos

    Quem seguir no insta, sigo de volta http://instagram.com/theworldofmari

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário, obrigado por sua presença!